Skip to main content
W1 Consultoria Financeira 13 de abril de 2022

Reserva financeira para emergências: entenda como construir a sua!

Pote de moedas ilustrando reserva financeira.

Todos nós já passamos por emergências financeiras inesperadas – um acidente, uma conta médica repentina, um eletrodoméstico quebrado ou até mesmo um telefone celular danificado. Grandes ou pequenas, essas despesas não planejadas geralmente surgem nos piores momentos.

Criar uma reserva financeira para emergências é uma maneira essencial de proteger seu patrimônio e, também, um dos primeiros passos que você pode dar para começar a fazer o seu dinheiro render e controlar melhor as suas finanças. 

Ao reservar dinheiro — mesmo que uma pequena quantia — para essas despesas não planejadas, você pode se recuperar mais rapidamente e voltar ao caminho certo para alcançar suas metas de economia maiores. Quer saber como funciona na prática? Continue a leitura!

O que é reserva financeira para emergências?

Uma reserva financeira é uma quantia de dinheiro especificamente reservada para despesas não planejadas ou emergências financeiras. Alguns exemplos comuns incluem reparos de automóveis, reparos domésticos, contas médicas ou perda temporária de renda.

Em geral, as economias de emergência podem ser usadas para grandes ou pequenas contas não planejadas ou pagamentos que não fazem parte de suas despesas mensais de rotina.

Por que eu preciso desse tipo de reserva financeira?

Sem uma reserva, um choque financeiro – mesmo que pequeno – pode gerar dívidas ou demandar o resgate prematuro de seus investimentos.

Pesquisas sugerem que indivíduos que lutam para se recuperar de um choque financeiro têm menos economias para resguardar sua saúde financeira contra uma emergência futura.

De acordo com uma matéria publicada pelo Portal Exame, por exemplo, 56% dos consumidores declaram sentir dificuldade para guardar dinheiro, principalmente depois da pandemia. 

Eles podem contar com cartões de crédito ou empréstimos, o que pode levar a dívidas geralmente mais difíceis de pagar. Considerando os juros cobrados nestes casos, a dívida tem potencial para se tornar algo impagável.

Blog Imagens 1 1

Quanto ter na reserva financeira para emergências?

O valor que você precisa ter nessa reserva específica depende da sua situação e em qual momento da vida você está. Essa reserva precisa suprir as necessidades de seu padrão de vida enquanto a situação financeira não for normalizada.

Pense no tipo mais comum de despesas inesperadas que você teve no passado e quanto elas custam. Isso pode ajudá-lo a definir uma meta de quanto deseja reservar.

Além disso, é preciso ressaltar que controlar os gastos, com bom planejamento e gestão financeira, é um fator determinante para o sucesso e, para que isso aconteça, conhecer sobre os custos fixos e variáveis é fundamental. 

  • Custos fixos: os custos fixos são, basicamente, recorrentes e podem ser essenciais ou não. Eles podem apresentar pouca variação ou nenhuma, como aluguel da casa ou apartamento, mensalidade da academia, serviços de streaming, escola dos filhos, etc.
  • Custos variáveis: já os custos variáveis são aqueles que oscilam de acordo com as atividades. Os exemplos mais comuns são aquisição de roupas, plano de celular pré pago e custos com alimentação e lazer. 

Continue lendo para encontrar a estratégia de economia, ou estratégias, que funcionam melhor para você.

Como faço para construir a minha reserva financeira?

Existem diferentes estratégias para começar a poupar. Elas abrangem uma série de situações, inclusive se você tem uma capacidade limitada de economizar ou se seu pagamento tende a ser variável. 

Pode ser que você possa usar todas essas estratégias, mas se você tem uma capacidade limitada de economizar, gerenciar seu fluxo de caixa ou guardar uma parte de sua restituição de impostos são as maneiras mais fáceis de começar.

Estratégia 1: crie um hábito de poupar

Construir uma economia de qualquer tamanho é mais fácil quando você consegue economizar dinheiro de forma consistente. Essa é uma das maneiras mais rápidas de vê-lo crescer. 

Se você não tem uma prática regular de economizar, existem alguns princípios-chave para criar e manter um hábito de poupança, confira!

Defina uma meta

Ter uma meta específica para suas economias pode ajudá-lo a se manter motivado. Estabelecer seu fundo de emergência pode ser aquele objetivo alcançável que o ajuda a permanecer no caminho certo, especialmente quando você está começando. 

Para calcular quanto tempo levará para você atingir sua meta, com base em quanto e com que frequência você consegue guardar dinheiro, o ideal é buscar auxílio com especialistas que vão avaliar o seu caso individualmente. 

Crie um sistema para fazer contribuições consistentes 

Existem várias maneiras diferentes de economizar e, como você lerá abaixo, configurar transferências recorrentes automáticas geralmente é uma das mais fáceis. 

Também pode ser que você coloque uma quantia específica de dinheiro de lado a cada dia, semana ou período do dia de pagamento.

Procure torná-lo um valor específico e, se ocasionalmente puder fazer mais, verá suas economias crescerem ainda mais rapidamente.

Monitore regularmente seu progresso

Encontre uma maneira de verificar regularmente suas economias. Seja uma notificação automática do saldo de sua conta ou anotando um total de suas contribuições, encontrar uma maneira de acompanhar seu progresso pode oferecer gratificação e incentivo para continuar.

Comemore seus sucessos

Se você está mantendo seu hábito de poupar, não perca a oportunidade de reconhecer o que você realizou.

Encontre algumas maneiras de beneficiar a si mesmo e, assim que atingir seu objetivo, defina o próximo para não deixar de poupar com constância.

Para quem isso é útil?

Qualquer pessoa, independente de ter salário fixo ou não. Se você possui renda, pode criar o hábito de separar um montante para investir assim que receber.

Estratégia 2: Gerencie seu fluxo de caixa

Seu fluxo de caixa é formado o pelas quantias de dinheiro que estão entrando (sua renda) e saindo (suas despesas). 

Se este monitoramento estiver errado, você poderá ficar sem dinheiro no final da semana ou do mês. Ao acompanha-lo ativamente, será possível ver oportunidades para ajustar seus gastos e economias.

Por exemplo, você pode negociar com seus credores (como seu senhorio, empresas de serviços públicos ou empresas de cartão de crédito) para ajustar as datas de vencimento de suas contas.

Homem compreendo o que é reserva financeira e organizando a sua.

Para quem é útil?

Qualquer pessoa. Este é um primeiro passo importante na gestão do seu dinheiro, independentemente de você estar vivendo de salário em salário ou ter uma tendência a gastar mais do que seu orçamento permite.

Estratégia 3: Aproveite as oportunidades únicas para economizar

Também pode haver certas épocas durante o ano em que você recebe um influxo de dinheiro. Para muitos brasileiros, uma restituição de impostos pode ser um dos maiores cheques que eles recebem durante todo o ano. 

Pode haver outras épocas do ano, como feriados ou aniversários, em que você recebe um presente em dinheiro.

Embora seja tentador gastá-lo, economizar todo ou parte desse dinheiro pode ajudar a configurar rapidamente seu fundo de emergência.

Para quem é útil

Qualquer pessoa, mas particularmente aqueles com renda irregular. Se você receber um cheque grande de uma restituição de imposto ou por algum outro motivo, é sempre bom considerar colocar todo ou parte dele para ser poupado.

Quando devo usar a minha reserva financeira?

Defina algumas diretrizes para si mesmo sobre o que constitui uma despesa de emergência ou não planejada. Nem toda despesa inesperada é uma emergência grave, mas tente permanecer consistente. 

Mesmo que não seja uma ida ao pronto-socorro, você pode precisar pagar uma conta médica que não foi coberta pelo plano de saúde.

Ter um fundo de reserva para choques financeiros pode ajudá-lo a evitar depender de outras formas de crédito ou empréstimos que podem se transformar em dívidas. 

Se você usar um cartão de crédito ou fizer um empréstimo para pagar essas despesas, sua despesa de emergência única pode se tornar significativamente maior do que sua fatura original devido a juros e taxas.

No entanto, não tenha medo de usar sua reserva quando necessário. Se você gastar o que está em suas economias de emergência, apenas trabalhe para acumulá-la novamente. Praticar suas habilidades de poupança ao longo do tempo tornará isso mais fácil.

Mas, na prática, como ter uma reserva financeira? 

Ter o controle total das finanças não é uma tarefa simples, principalmente quando é o momento de construir uma reserva financeira. É importante estar atento ao fluxo de caixa detalhadamente e analisar quais são as melhores estratégias para ter maior assertividade nas finanças. 

Além disso, é importante ressaltar que cada pessoa é única. Então, as estratégias devem ser aplicadas de acordo com as particularidades e momento de vida de cada pessoa. 

Logo, o interessante é investir em uma consultoria financeira, com consultores especializados, de modo a entregar o controle das suas finanças na palma das suas mãos.

A W1 Consultoria Financeira é uma empresa que possui consultores financeiros capacitados para realização do planejamento financeiro pessoal, trabalhando para analisar os detalhes da sua situação e aplicando as melhores práticas para que você consiga planejar um futuro confortável ao lado de sua família.

Conheça de perto as soluções da W1 Consultoria financeira com uma análise gratuita com um de nossos especialistas!

consultoria financeira e planejamento financeiro

Author W1 Consultoria Financeira

More posts by W1 Consultoria Financeira

Imagine alcançar a liberdade financeira que você sempre sonhou…

Preencha o formulário para conversar com um consultor financeiro: